16 de outubro de 2020

Vlog: Transformação Capilar 2020 - #04

 Oi, beleza pessoal?!

Mais uma transformação no meu cabelo e nesse ano depois que desapeguei do comprimento dele parece que deu a loka em mim mesmo!

Acompanhe essa saga que está apenas começando!

8 de outubro de 2020

Vídeo: Review Bloco Polidor Ricca e Comparação com da Premier

 Oi, beleza pessoal!?

Que tal uma batalha e junto uma resenha mostrando os benefícios do uso do bloco polidor certo com a necessidade das unhas.

Um ponto importante que acabei esquecendo de falar no vídeo é que esse tipo de bloco ou qualquer outro só pode ser usado mediante a necessidade das unhas e não pode ser usado todos os dias, pois o uso dele frequente enfraquece e danifica fragilizando ainda mais as unhas.

Agora aperte o play e confira tudim sobre esse produto.

10 de setembro de 2020

Setembro Amarelo - Prevenção ao Suicídio

 Oi, beleza pessoal!?

Imagem retirada do Google

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. 

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina -  CFM, organiza no Brasil o Setembro Amarelo. 

O dia 10 deste mês, é oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano.

O momento em que vivemos por causa da Pandemia e da Quarentena devemos ficar em alerta e mais ainda com as pessoas  sob risco de suicídio podem:

§ Apresentar comportamento retraído,dificuldades para se relacionar com família e amigos;
§ Ter casos de doenças psiquiátricas como: transtornos mentais, transtorno de humor (depressão, bipolaridade), transtornos de comportamento pelo uso de substâncias psicoativas (álcool e drogas), transtorno de personalidade, esquizofrenia e ansiedade generalizada:
§ Apresentar irritabilidade, pessimismo ou apatia;
§ Sofrer de mudanças nos hábitos alimentares ou de sono;
§ Odiar-se, presentar sentimento de culpa, sentir-se sem valor ou com vergonha por algo;
§ Ter um desejo súbito de concluir afazeres pessoais, organizar documentos, escrever um testamento;
§ Apresentar sentimentos de solidão, impotência e desesperança;
§ Escrever cartas de despedidas;
§ Falar repentinamente sobre morte ou suicídio;
§ Apresentar um convívio social conturbado;
§ Ter doenças físicas crônicas, limitantes e dolorosas, doenças orgânicas incapacitantes como dores, lesões, epilepsia, câncer ou AIDS;
§ Apresentar personalidade impulsiva, agressiva ou humor instável.

Detectar o potencial de comportamentos suicidas é muito importante para a prevenção. Eles são causados por situações que as pessoas encaram como devastadoras, exemplo:

§ Depressão ou transtorno bipolar;
§ Trauma emocional;
§ Desemprego ou problemas financeiros;
§ Algum membro da família morreu;
§ Histórico de negligência ou abuso na infância;
§ Não aceitação do envelhecimento;
§ Término de relacionamentos;
§ Não aceitação da orientação sexual ou identidade de gênero;
§ Dependência de drogas ou álcool. 

Assista o vídeo abaixo:
O suicídio pode ser evitado com o diálogo sobre o assunto. Encare que a pessoa está doente e precisa de ajuda e o que ela passa não é "frescura". Se você ou alguém que conheça possui pensamentos suicidas, peça ajuda!

Para Ajudar uma pessoa co comportamento suicidas, algumas ações são fundamentais:

§ Ouvir, demonstrar empatia e ficar calmo;
§ Ser afetuoso e dar o apoio necessário;
§ Levar a situação a sério e verificar o grau de risco;
§ Perguntar sobre tentativas de suicídio ou pensamentos anteriores;
§ Explorar outras saídas para além do suicídio, identificando outras formas de apoio emocional;
§ Conversa com a família e amigos imediatamente;
§ Remover os meios para o suicídio em caso de grande risco;
§ Contar a outras pessoas, procurar ajuda;
§ Permanecer ao lado da pessoa com o transtorno;
§ Procurar entender os sentimentos da pessoa sem diminuir a importância deles;
§ Aceitar a queixa da pessoa e ter respeito por seu sofrimento;
§ Demonstrar preocupação e cuidado constante.
Para Ajudar uma pessoa co comportamento suicidas, algumas ações são fundamentais:

§ Ouvir, demonstrar empatia e ficar calmo;
§ Ser afetuoso e dar o apoio necessário;
§ Levar a situação a sério e verificar o grau de risco;
§ Perguntar sobre tentativas de suicídio ou pensamentos anteriores;
§ Explorar outras saídas para além do suicídio, identificando outras formas de apoio emocional;
§ Conversa com a família e amigos imediatamente;
§ Remover os meios para o suicídio em caso de grande risco;
§ Contar a outras pessoas, procurar ajuda;
§ Permanecer ao lado da pessoa com o transtorno;
§ Procurar entender os sentimentos da pessoa sem diminuir a importância deles;
§ Aceitar a queixa da pessoa e ter respeito por seu sofrimento;
§ Demonstrar preocupação e cuidado constante.
Jamais ignore a situação de uma pessoa com comportamentos e pensamentos suicidas. Não entre em choque, fique envergonhado ou demonstre nervosismo.Não diga que tudo vai ficar bem, diminuindo a dor da pessoa e agir para que isso aconteça.

Não faça que o problema da pessoa pareça uma bobagem ou algo trivial. Não dê falsas esperanças e nem prometa segredo, procure ajuda imediatamente. Principalmente, não deixe a pessoa sozinha em momentos de crise e nem a julgue por seus atos

O suicídio pode ser evitado e o diálogo sobre o assunto é o melhor jeito de prevenção. Se você ou alguém que você conhece possui pensamentos suicidas, peça ajuda!

Fontes de Pesquisa: VittudeSetembro Amarelo e YouTube